Já era amor antes de ser .

22:09:00 Iandê Albuquerque 15 Comments

Amor foi o jeito como você me abraçou no segundo encontro, me puxando pra mais perto e me apertando como se me dissesse: ''por favor, cria raízes em mim''.  Amor foi quando você me olhou e eu tirei o celular do bolso pra mexer em qualquer coisa que me fizesse te esquecer, abrir qualquer pasta pra entrar e me esconder de você. Amor foi quando você arrastou a cadeira pra perto de mim e colocou os braços nas minhas costas. Quando você encontrou um amigo no shopping e me apresentou como sua namorada mesmo não sendo oficialmente. Foi quando você me abraçou na volta pra casa e no caminho já fazia planos pro outro dia.
Quando você jogou o braço direito por trás de mim e me pescou pra mais perto de você, foi quando teu braço ficou dormente e você não se queixou, foi quando encostou meu rosto no bolso da tua jaqueta e apertou o meu queixo com o polegar e o indicador. Amor foi a volta pra casa quando você me segurou pela cintura e encostou a cabeça em meu pescoço. Amor foi quando você digitou, sem perceber, o número do meu telefone e me ligou, quando na verdade deveria ter ligado pro banco. Amor foi as nossas conversas longas e o silêncio de quando não existiam mais assuntos e recusávamos desligar a ligação. Amor foi quanto eu espirrei e você mudou o caminho pra uma farmácia mais próxima, foi quando eu reclamei do frio e você chegou mais perto, envolveu as mãos nas minhas e disse que só não tirava a camisa pra me cobrir  porque eu não gostaria.

Amor foi quando você me mostrou a lua, conversou algo sobre as três marias e sobre os signos como se estivesse mostrando o que o universo inteiro e essa energia toda  dizia sobre a gente. Amor foi quando você me surpreendeu com os ingressos pro show que esperei o ano inteiro. Foi aquela nossa viagem de fim de ano. Aquele beijo debaixo do chuveiro, aquela carta que escrevi de última hora e te enviei porque achei as flores quietas demais pra você sentir o que eu estava sentindo.  Amor foi quando você aceitou sair na chuva, quando preferiu ficar na cama comigo num dia de sol.  Foi quando as rosas que te dei murcharam e você guardou uma pétala dentro do livro do John Green como recordação. Foi amor porque todo muito se tornou pouco, todo tempo se tornou curto, cada sorriso uma eternidade e a saudade algo incalculável. Foi amor porque toda noite parecia única e cada dia era uma nova oportunidade pra te ver e te sentir. 

Amor foi dividir um pote de sorvete enquanto assistíamos ''Para sempre''. Foi quando te perguntei o que você faria se um dia eu perdesse a memória e esquecesse de tudo, você disse que viveria tudo de novo, devolveria os sorrisos que me tirou e me daria mais motivos pra sorrir. Amor foi quando você abriu mão da dieta pra dividir uma pizza comigo. Foi quanto falei de você pros meus amigos, foi aquela tremedeira que me deu quando precisei me apresentar pros seus pais. Amor foi o medo de falar besteiras, de dizer mais do que deveria, e de, por qualquer descuido eles não gostassem de mim e obrigassem você a desistir de tudo. Amor foi a tua macarronada salgada que todo mundo pedia água enquanto eu só elogiava e repetia o prato. Foi passar horas baixando todas as músicas que você queria mas não conseguia encontrar na internet. Amor foi quando você trancou a porta do quarto pra eu ficar, foi quando me ofereceu cafuné e um colo pra deitar quando me queixei de dores de cabeça.  Amor foi quando você desmarcou alguns compromissos pra me ver, foi quando pesquisou alguns bares e cafeterias pra gente passar um final de tarde, e eu disse que preferia ficar sozinho. Amor foi quando você virou fã da The Rolling Stones só porque viu um CD jogado no banco do carro. Foi quando arriscou fazer o bolo do meu aniversário com poucos ingredientes e com pressa que eu chegasse e estragasse toda surpresa, mas eu nem cheguei. Amor foi quando eu disse pra não me ligar e você encheu a minha caixa de mensagens com letras de músicas que você tanto insistia fazer parte da nossa trilha. Amor foi quando eu estava indo embora e você me segurou forte, foi quando me beijou forte. Foi quando tivemos a primeira discussão séria e você me ligou desesperado como se eu tivesse saindo da tua vida. E infelizmente eu estava. 

Amor foi quando os nossos destinos se cruzaram e você mudou toda sua rota pra ir comigo pra um lugar que nem eu mesmo sabia.  Amor foi quando você  preferiu se calar pra não machucar, foi quando você sabia que tinha algo de errado e sentia que eu estava prestes a pegar as minhas coisas, aprontar as malas e embarcar de vez da tua vida. Amor foi quando você segurou na minha mão e eu soltei fingindo que ajeitaria o cabelo, mas você insistiu. Foi quando me convidou pra pisar na areia da praia, foi quando você foi na frente e me chamou pra ir com você, mostrando que estava tudo bem e seguro, que era bobagem minha desistir de tudo agora. Amor foi quando você pegou em minha mão e me levou pra sentir as ondas calmas baterem em meus dedos e, talvez, me fazer entender que você era a calmaria que eu precisava pra não virar meu barco mais uma vez. Mas eu só conseguia sentir a água gelada e tudo que eu queria era voltar pra casa. Amor foi quando você percebeu que eu estava recuando, foi quando poderia ter me deixado, mas, mesmo assim, preferiu ficar. Amor foi quando eu soltei suas mãos e te mostrei o caminho pra você seguir sem mim, foi quando você seguiu mas disse que amanhã me ligaria. Foi quando tuas raízes desprendeu de toda terra do meu peito e caiu pro lado esquerdo. Quando tudo acabou e acordamos em estações opostas.

Leia também: