Eu não posso te amar.

16:48:00 Iandê Albuquerque 7 Comments



Eu não posso te dar as minhas mãos e aceitar ir com você porque eu não me vejo voltando pra casa com aquela sensação que todo mundo fala por aí, de carregar um pouco do outro no bolso e sentir aquele frio na barriga. Eu não posso te amar porque não existe limites pro amor e eu tenho vários com você. Não posso te amar porque o amor não é fazer o que faço, não é me desculpar pra não ficar ao teu lado nem me despedir sem sentir que a gente precisa se ver o mais rápido possível. Quando a gente ama, a gente não reclama se faz chuva ou se o sol tá intenso lá fora, a gente simplesmente levanta e vai, eu sei muito bem disso porque já me senti assim um dia, sei também que o que importa agora, nesse momento, é o que sentimos um pelo outro, e peço desculpas por ter que te dizer isso, mas eu não posso te enganar como me enganaram um dia.

Só entro no teu peito se sentir que devo, só ficarei contigo se sentir que não vou embora amanhã pela manhã, só vou te querer se não me importar saber dos seus defeitos e erros que você cometeu com seus antigos amores. Só quero que entenda -mesmo que seja tão difícil de entender-  que agora eu não tenho vontade alguma pra ficar por mais um dia com você, muito menos pra te amar. 

Eu não posso ouvir você falar das coisas que gosta em mim, desculpa, mas não posso. Também não posso conversar por horas contigo e ouvir você falar que seus pais adoraram me ver e que querem me conhecer melhor no próximo sábado. Não posso ouvir você falar de tudo que me lembra em sua rotina, do mundo que você esbarra em mim. Não posso ouvir a palavra ''saudade'' saindo da tua boca porque ela corta, aperta o peito só em saber que não sentir saudade de quem sente saudade da gente é quase um crime. 

Eu não posso te ver sorrindo comigo porque na hora que você entender que eu não vou ficar pra sempre ouvindo suas conversas do último jogo da quarta-feira, ou do quanto é gostoso a lasanha da sua mãe, ou que seus primos são uma graça, ou que seu cachorro adora morder sapatos, não vai ser fácil. Não vai ser fácil me perder tão fácil assim, e quando cê entender que nunca me teve, as coisas vão piorar muito, vai por mim. 

Eu não posso aceitar suas flores, seus recados, suas letras no guardanapo porque tudo isso me deixa sem graça, tudo isso me tira as palavras e não é por gostar de você, é justamente por não saber como te dizer pra parar  com isso porque eu, eu simplesmente não sinto o que você sente. Não, eu não posso comemorar o nosso primeiro mês porque eu não quero aguardar o segundo, e desculpa se é difícil entender, mas eu  tenho pressa em não ser só uma peça na tua vida.  

Eu não posso acordar com suas mensagens de bom dia, não posso dormir ouvindo sua voz, não posso partilhar das mesmas músicas com você e ainda por cima escolher quais farão parte da nossa vida, não tem como a gente tentar ser um só porque o meu momento é outro, entende? Eu não posso manter as minhas mãos sobre as suas, também não posso encostar o meu ombro um pouco abaixo do teu peito e sentir a tua respiração falando meu nome e me pedindo permissão pra entrar de vez na minha vida porque a minha respiração tá assim, bem distante do lugar que cê insiste em guardar pra mim. 

Eu não posso aceitar o teu cinema, ocupar o teu domingo e te ver dormindo tão indefeso porque eu estaria sendo desleal com os seus sentimentos e te dar um beijo na testa te dizendo que amanhã voltaria, é como bater em uma senhora que esbarrou em mim por não conseguir andar muito bem. Me entende, vai. Eu não posso aceitar o teu convite pra dançar Calcanhoto, não posso encostar o meu queixo em teu pescoço e ouvir você dizendo em meus ouvidos que, avião sem asa ou fogueira sem brasa é você assim, sem mim. Não faz isso, porque eu não estou no mesmo vôo que você muito menos no mesmo destino que cê tá indo. 

Eu não posso dizer que te amo porque amar é muito mais do que palavras que saltam da boca. Amor é sentir lá dentro, e mesmo que sem precisar dizer uma palavra, o gesto diz por si só. Então, eu não posso te amar porque amor  não tem preço e mesmo que cê sinta que precisa de mim pra pagar a saudade que cê sente, não é reciproco. Até tentei, mas eu não posso te amar porque amor não se pede, e mesmo que você sinta que me deve alguma coisa, eu te digo: cê não me deve nada. 

Leia também: