Cansei de você.

18:18:00 Iandê Albuquerque 4 Comments

Preciso te dizer que já chega, já deu, cansei. Cansei de olhar em teus olhos, enxergar que você mente mal pra caramba e mesmo assim você insistir que estava sendo sincero. Eu cansei de ser sempre a última a saber, de ser convidada só quando não restam mais outras escolhas pra você. 

Eu cansei porque você estava me tirando a paz e ocupando um espaço que sempre guardei pra mim. Cansei porque tenho essa mania desesperadora de querer estar sempre por perto, de se sentir próximo mesmo tão distante, de ser morada e não visita, de ficar por dentro e não do lado de fora. Eu cansei de ocupar o meu tempo com a tua ausência, porque preciso do tempo que cê nunca me deu. Eu cansei porque, finalmente, vi em você o que todo mundo dizia e eu fazia questão de ignorar. Porque eu estava me importando mais com você e esquecendo que pra ser importante pro outro, eu preciso, primeiramente, ser importante pra mim. Tudo bem que cê tem o seu lado bom e até me fez rir mais do que eu imaginava, mas rir nunca foi exemplo de felicidade e eu cansei de continuar sentindo o que eu estava acostumada a sentir com você. Acontece que, ainda bem, desacostumei desse amor que cê dizia ter por mim pra justificar os seus erros e a sua falta de carácter. Cansei de ter você duas horas do meu dia, querendo adivinhar o que eu sinto, o que penso e não digo e cansei da sua falta de confiança, do teu pé sempre desprendido do chão, do teu medo e da tua insegurança de me perder pra alguém melhor que você. Cê sempre teve tando medo disso que finalmente me convenceu de que eu preciso e mereço algo melhor. 

Cansei de esperar você chegar, descobrir que cê resolveu mudar o caminho e no final das contas ouvir você dizer que chegou cansado em casa e não teve como me avisar. Cansei de perder o meu tempo, e tomar o tempo de tanta gente, de correr pros braços dos outros sempre quando a vida me escancarava a verdade, que você nunca esteve em meus braços como eu pensava estar. Cansei de encher o saco dos meus amigos por tão pouca coisa, de desacreditar no amor por tão pouca pessoa, de achar que eu era mesmo importante pra alguém que só estava disposto a preencher aquela brecha dos finais de semana. Cansei de discussões que nunca levaram a lugar algum, dessa sua necessidade de criar tantas situações e justificar as coisas com tantos exemplos pra me convencer de que você é diferente de tantos por aí. Cansei de fingir que não vejo os seus defeitos. E devo dizer, cansei de insistir em você, de relevar todas as vezes que você me fez mal e considerar apenas, as poucas, que me fez bem. Anota aí, cansei das tuas patadas, das tuas jogadas, das mensagens não respondidas, das ligações mal resolvidas e das suas distrações. 

Cansei de você. E por favor, não me venha perguntar porque. Se prestar bem atenção, cê consegue ver quantas chances te dei, consegue lembrar todas as vezes que ameacei ir embora e não fui, consegue reviver as situações que relevei, as mancadas que engoli. Se você realmente se importasse comigo, teria deixado esse jeito impaciente e comemorado comigo as minhas vitórias de perto. Se você tivesse me reparado, veria como é difícil ter que desgrudar as minhas mãos das tuas porque não suporto mais significar tão pouco pra alguém que não merece ser tratado como tanto. O problema, na verdade, é essa minha estúpida mania de se preocupar em como vão ficar as coisas pra você se eu for a primeira a sair, eu sempre evito te machucar, nunca decido cair fora quando realmente acho que devo, mas acontece que agora eu cansei, cansei de te poupar e me perder, de te querer sem ter você. Cansei de te dar oportunidades de mudanças. O amor, pode até ser eterno, mas não as chances que dei a você. Eu cansei de me importar tanto pra nem ao menos receber um ''tá viva?''. Se quer saber, eu tô muito mais viva do que quando eu estava com você. 

Eu quero de uma vez por todas o fim, a partida, a viagem só de ida. Quero ser pra mim como nunca fui quando estava com você. Quero partir pra outra. Não tenho muito o que dizer, tenho preguiça de continuar em algo tentando enxergar em você um cara que sempre quis, mas que nunca me mereceu. Não quero mais porque cansei de tentar tanto por nada, de tentar pertencer a alguém que só me quer como refém, de ficar por alguém que nem se importa quando eu vou. Não tô mais afim de continuar me perdendo nessa viagem que você inventa e que nunca chega a lugar nenhum. O meu lugar é aqui, comigo.

Leia também: