30 (ou mais) coisas que eu amo em você.

22:21:00 Iandê Albuquerque 1 Comments


Eu amo a sua parceria, o modo que você se preocupa comigo quando as coisas pra mim não parecem nada bem, quando você se oferece pra resolver coisas minhas, quando sabe que um abraço às vezes é tudo que eu preciso pra terminar o dia bem. Eu amo o apoio que você me dá e o impulso que oferece pra que eu alcance os meus objetivos. Eu amo quando você me olha e me enxerga de um jeito que nem eu consigo me enxergar, quando você percebe que eu não estou bem e ainda assim me pergunta: ''o que é que aconteceu, foi algo que eu fiz ou falei?'' Eu amo essa tua preocupação em não me machucar, sabe? 
Eu amo esse seu jeito louco de sorrir depois do terceiro copo de cerveja e quando resolve prender o riso porque o momento não cai bem e o riso explode espontaneamente em forma de uma gargalhada alta e molhada de saliva. Amo também quando suas pernas adormecem por debaixo das minhas, ou quando você deixa adormecer os seus braços atrás do meu pescoço, amo esse jeito que você se joga em mim sem medo do que eu possa fazer contigo. Eu gosto quando você me faz rir, porque, por instantes, isso me faz esquecer dos perrengues e momentos difíceis.


Eu gosto das tardes que você me entrega. Eu gosto quando eu te chamo pra dormir aqui e você vem, quando eu nem preciso pedir e você fica, quando eu coloco um filme pra assistir e tem você, porque a tua respiração me acalma e teu corpo me faz esquecer da rotina lá fora também. Gosto quando você aparece sem avisar, quando tenta adivinhar o que eu tô pensando, quando me apresenta uma dessas suas séries só pra ter mais assuntos pra conversar. Eu gosto quando você olha pra mim, como um chocólatra compulsivo olha pra uma pote de Nutella.

Eu gosto da tua dose de ambição, da vontade que cê tem em realizar o que sonha e de viver o que planeja, porque você acaba me levando junto também quando eu não sei o que quero. Eu gosto de você porque você me aceita da maneira que eu sou, e do jeito que eu possa ser. Eu gosto da tua companhia, da maratona de filmes embaixo do cobertor, do campeonato de arroto, de quando você me dá as mãos mesmo sem a menor ideia de onde esteja indo, gosto da segurança que você tem em mim e da permissão que você me dá de te levar sem destino, porque a gente não tem tanta certeza assim onde vamos chegar, a única certeza que temos é que é seguindo junto a gente caminha bem.

Leia também: