Amanhã vai ficar tudo bem.

21:03:00 Iandê Albuquerque 1 Comments


Que esse coração não desista do amor, nunca! Que apesar das decepções e dos enganos, você continue a seguir. Que você não se abra pra qualquer um, mas que não se tranque, que abra a porta quando não existir receio ou insegurança. Que o teu coração aprenda que, no meio do caminho alguém vai machucá-lo, mas que ele vai precisar se consertar o mais rápido possível, que o tempo o cure e que você amadureça também. Que você mergulhe em um novo alguém. Que se feche quando sentir que deve, mas que se abra quando for a hora. Que você não se poupe, que se jogue sem medo.  Se isso te fizer bem e você achar que é o melhor a ser feito, que fique sozinha quando for preciso. Que você tenha tempo pra cuidar do seu coração, que não o esqueça, que não o deixe de lado, que jamais pense em colocar alguém dentro dele, sem ter a certeza do que está fazendo.



Que você só se envolva se estiver disposta a envolver de alma, coração e peito aberto. Que você não tenha medo de se machucar novamente só porque alguém que passou por você, te fez acreditar que estar apaixonado é mesmo uma merda. Que você acredite que amar novamente é possível e se outra pessoa te decepcionar, paciência! Que você ame incondicionalmente outra vez, mas que jamais alimente a ausência e a falta de reciprocidade. Que ame por inteiro, mas que em hipótese alguma aceite metade de alguém. Que você der tudo de si, mas que não fique um relacionamento que não retribui nem um pouco o que você é capaz de oferecer.

As coisas aí dentro estão bagunçadas, eu sei. Parece que um terremoto passou por aí, né? Mas o tempo vai reparar o teu coração. Um dia ele vai parar de doer mesmo que ainda esteja ralado. Que você se realinhe, se reinvente, vire do avesso se preciso for e se descubra. Dia desses você volta aqui pra dizer que encontrou um caminho, que está seguindo ele sozinha. Dia desses você volta e reencontra esperança no meio da dor. Talvez não hoje, mas amanhã vai ficar tudo bem. Você vai achar que tudo isso nunca vai passar e tudo bem. A gente sempre acha que vai demorar, que a gente nunca vai conseguir ficar inteiro ao ver o outro com outra pessoa, ou que a gente nunca mais vai conseguir se envolver com alguém, que a ferida nunca mais vai sarar. Mas sara. Sempre sara. Esse desconforto vai passar e quando passar, você não vai se incomodar tanto assim, vai conseguir acordar e passar por ele sem sentir um aperto, sem se sentir meio perdida, sem nó na garganta e sem procurar um lugar pra se enfiar. Do nada passa, a dor se esvai mesmo que a ferida permaneça. Porque dessa vez, você belisca e não dói mais. Saiba que só vai passar se você permitir que passe, e quando passar, você precisa reconhecer que já foi, porque se você se apega, ahhh... meu amigo, a dor volta em forma de saudade. Um dia desses você acorda e pronto, passou. Um dia desses você nem se lembra mais do número do telefone, esquece as manias, os gestos e jeito que conversava. Um dia desses você acorda e finalmente deixa o passado no lugar dele.

Leia também: