Você não perdeu a capacidade de amar, menina!

20:31:00 Ju Umbelino 1 Comments


Calma, menina. Respira fundo e olha pra si mesma para conseguir enxergar tudo de bom que há em ti. Esses pensamentos ridículos invadem a nossa mente e nos fazem crer que a eternidade existe e que nada é mutável. Mas, apelando para o clichê: somos metamorfoses ambulantes porque as nossas experiências e sentimentos nos transformam a cada dia, mês, ano e por aí vai. Se lembra como era há uma década, né? Não tinha essa visão de mundo e a força necessária para lutar contra quem for preciso para conseguir paz e, quem sabe, um pouco de justiça nesse mundo insano.


Você deve entender também que por mais que doa muito ser decepcionada, você vai amar de novo, e provavelmente alguém melhor que todos os outros que passaram pela sua vida. Vai por mim. Abre o coração para tirar essa mágoa que ficou arraigada no seu peito. Deixa as borboletas no estômago livres e vá aproveitando as sensações, cada frio na barriga mexe com a gente de um jeito diferente.


Paixão vai e vem. Decepções acontecem quando você cria expectativas em outra pessoa. Isso acontece porque nem sempre conseguimos pensar que a frustração é nossa e que a outra pessoa não é obrigada a agir exatamente da forma como queremos. E isso se resolve conversando, menina. Se ele nem se importou é hora de seguir adiante, olhar aquele cara lindo que sempre pega o mesmo ônibus que você sem culpa, hora de fazer o que não conseguia.


O mundo tá diferente pra você? Pode ser que com essa última mágoa e o sentimento atual, você tenha se transformado de alguma forma, deixando para trás uma antiga versão de si mesma. Cê me entende? É que eu também já sofri muito por amor e paixão, mas passou mais rápido do que eu imaginava. Ah, e uma paixão não cura a outra, menina. Nem adianta procurar a sua felicidade nos outros porque você não perdeu a capacidade de amar, comece amando a si mesma, faça esse exercício.


Não é por um, dois, três, vinte cinco caras que você vai se fechar para novas pessoas com outras qualidades, outros defeitos, outras histórias, outra pegada... e por aí vai. O mundo é muito grande e tem muita gente, a maioria carente de amor e afeto. 
Agora deixa de ser besta e vai caçar seu rumo, seu estudo, seu trabalho, suas relações reais e seja feliz. Você ama muita gente, é muito amada. E não precisa amar romanticamente outra pessoa o tempo todo, dê esse tempo pra se amar!



Leia também:

1 Comentários:

Layla Barbosa disse...

Ual! Que texto lindo, que palavras tocantes!