Não consigo te esquecer, menina.

20:14:00 Iandê Albuquerque 1 Comments


Eu queria poder dizer que já te esqueci todas as vezes que alguém me perguntar: cadê ela? 
Eu queria poder dizer que já te esqueci, mas olha só menina, a gente sabe que isso não é verdade. Eu ainda penso em você e no que poderíamos ter sido. Lembro de você, menina, quando o meu celular vibra ou alguém me liga, quando acordo de manhã cedo com o sol entrando pela janela porque cê sempre fechava as cortinas pra luz não bater no meu rosto, quando esqueço que marquei uma consulta ao dentista ou quando deixo o risoto queimar. Lembro de você quando ouço aquelas bandas estranhas que você me apresentou, quando ponho o fone de ouvido e não tem você pra dividir comigo. Lembro de você no silêncio que exala pela casa, quando olho pro chão e não tropeço mais em seus sapatos espalhados pela casa.

Lembro de você quando acesso o Netflix, não sei porque eles insistem em listar todos aqueles filmes que assistimos juntos, sabe? Lembro de você sempre quando estréia um novo episódio da nossa série favorita, e não leio mais nenhuma mensagem tua dizendo: ''me espera pra gente assistir junto''. Lembro de você quando olho pro espelho do banheiro e não te enxergo mais ali, disputando comigo o espaço pra escovar os dentes. Por mais que eu tenha outras opções e saiba que a vida fica calma quando você está longe, eu queria que você estivesse perto, eu queria a tua bagunça junto da minha. Assim eu vou l
evando os dias, menina. Fingindo que já não importa mais, quando na verdade, importa pra caralho.

Eu queria poder dizer que te esqueci, andar por aí sem ter a sensação de que alguma coisa me falta e que essa coisa teu o teu nome, tua altura e o teu cheiro. Eu queria poder conseguir esconder a falta que sinto de você quando alguém me pergunta por que acabamos. Mas só consigo dizer, sem tanta certeza, que a gente não deu muito certo. A verdade, menina, é que a gente deu certo pra caralho. A gente deu certo até onde poderia ter dado. No fundo eu sei que se a gente não tivesse dado certo, se tudo que a gente viveu realmente tivesse sido em vão, eu não sentiria que dentro de mim tem um pedaço de você, talvez, você por inteira.

Acho que eu nunca mais vou amar alguém como eu te amei. A gente foi como um daqueles amores que só acontecem uma vez na vida, sabe? Daqueles amores que fazem a gente acordar por uma razão, aqueles amores que, uma hora tira o sono da gente, outra, traz paz, nos livra das preocupações. Daqueles amores que só os sortudos conseguem encontrar nesse mundo. A gente teve sorte, pena que não fomos maduros o suficiente pra aproveitá-la.  

Leia também:

1 Comentários:

Eu azarada que sou , acho que nunca vou achar ... espero que ele me ache.. Lindo texto para encerrar um domingo chuvoso...parabéns por ter essa alma sensível...