Para você que simplesmente sumiu.

21:56:00 Iandê Albuquerque 1 Comments

Se você ao menos me desse certeza de que não voltaria, que nossa história acabaria ali, eu não ficaria por aqui, esperando ver o momento que você voltaria. Talvez se você ao menos tivesse olhado nos meus olhos e dito: ''boa sorte'' ao invés de dizer ''a gente se vê'', eu entenderia e por mais que não fosse exatamente o que eu esperava de você, te desejaria ''boa sorte'' também. Se você tivesse sido ao menos sincero o suficiente e não deixasse nada subentendido, eu compreenderia e seguiria outro caminho. Se você não queria, cara. Era só dizer. Eu sei que eu não devo te culpar por todas as minhas expectativas, por esperar muito mais de você sem nem saber se você estaria disposto a dar, por te aguardar de coração aberto sem nem ter a certeza se você iria ficar, ou se estava mesmo se despedindo de mim. Eu sei que eu não devo te culpar por ter te dado a chave do meu peito achando que você aparecia qualquer dia desses, quando na verdade, cê jogaria na primeira lixeira que aparecesse. Se você não estava a fim, deveria dizer pra mim. E mesmo que doesse ouvir de você: ''estou indo'', eu teria ao menos engolido o choro, disfarçado com o sorriso e te respondido: ''foi bom te conhecer''.
Se você não estava tão empolgado, deveria dizer: ''tô abandonando o barco'', ao invés de fugir do nada e me deixar com aquela interrogação terrível, pensando se tinha feito algo errado quando na verdade, você quem não estava disposto a acertar. Ao menos eu não levaria isso tão longe achando que você ainda estava disposto a dividir o peso das coisas comigo, enquanto eu remava sozinha e afundava sem nem perceber que você já tinha pulado fora. Se você não estava a fim, era só dizer pra mim. Mesmo que eu não me sentisse confortável em ouvir que você não queria entrar nisso, eu te agradeceria por ter sido sincero. Mesmo que eu chorasse pela tua falta e a tua saudade doesse em mim, eu entenderia que pior seria se eu me envolvesse nisso sozinha. Se você não estava a fim, deveria evitar que eu me perdesse de mim quando tentava te encontrar e você fugia. Cê deveria falar que não queria, ao invés de fugir aos poucos, porque a cada dia que eu te procurava, me doía saber que respostas alguma eu receberia, doía não ter a certeza de nada, doía não saber o motivo que te fez partir porque você sequer se importou em explicar. Se você tivesse dito: ''Foda-se'', eu teria entendido. E por mais que doesse ouvir isso de você, eu te agradeceria e te diria: ''foda-se você também.'' Mas você simplesmente sumiu.

Leia também:

1 Comentários:

Nayara Naís disse...

Eu te acompanho nas tuas redes sociais e fico perplexa com cada texto maravilhoso, cada publicação!!! tu é demais!