Ela não é mais aquela menina boba.

15:07:00 Iandê Albuquerque 0 Comments


Ela não perde mais o tempo dela bisbilhotando as suas redes sociais, e quando cê pensar que ela está em casa se lamentando porque você foi embora, ela estará sorrindo por aí e agradecendo pelo favor que você fez pra ela. Ela cansou de agir sozinha, de tentar e querer sozinha, agora ela sabe muito bem que se não existe vontade dos dois lados não existem motivos pra ela ficar. Ela não é mais aquela menina boba que olhava os status do teu WhatsApp e se torturava ao ver que você estava online e não falou com ela. Ela não é mais aquela menina boba que chora e se culpa por qualquer um, ela pode até chorar por alguma decepção, mas hoje ela sabe que ficar se lamentando não vai levar ela a lugar algum. Hoje ela caí e não fica mais no chão. Ela levanta e segue em frente. Ela não é mais aquela menina boba que se adiava por você, que perdia horas da vida dela tentando entender os seus erros, ou que passava noites sem dormir se preocupando com algo que não tinha jeito. Hoje ela sabe que não adianta insistir em algo que não muda e que é bem melhor seguir em frente sozinha que estar ao lado de alguém se sentindo só. Ela não é mais aquela menina boba que chorava pela sua ausência, que ficava te esperando sempre que você sumia e que abria os braços pra você quando você reaparecia. Agora ela é uma mulher decidida e que sabe o que quer. Ela não aceita mais na vida dela quem fala muito e pouco faz. Ela aprendeu na porrada que quem quer corre atrás, não some pra depois reaparecer com qualquer desculpinha esfarrapada. Agora ela sabe que por trás daquela sua mensagem de ''e aí, sumida?'' existe uma conversa falsa de um cara que jamais mereceu a companhia dela.
Ela não é mais aquela menina boba que acreditava em qualquer pedido de desculpa ou em qualquer mensagem dizendo ''tô com saudade''. Tá com saudade? Então prova! Com ela agora é assim. Ela não acredita em falações e promessas furadas, ela não é mais aquela menina boba que se impressiona com frases feitas ou que se ilude com tantas conversas, ela gosta mesmo é dos gestos, ela se interessa mesmo é pelas atitudes. Porque falar é fácil, difícil é sair de casa as 3h da manhã debaixo de chuva e bater na porta dela, não é?
Ela não é fria, ela é segura. Ela aprendeu que não merece nada, nem ninguém que não some na vida dela. Aprendeu a dizer não, parou de entregar o seu coração a qualquer peito frouxo, deixou de mergulhar em pessoas rasas depois que reconheceu que o seu interior é profundo demais. Ela deixou de insistir em quem nunca estava disponível e parou de correr atrás de quem sempre insistiu em partir. Nem tente entender essa mulher, rapaz! Se um dia você começou a lê-la nas entrelinhas, saiba que hoje é um livro sem final.

Leia também:

0 Comentários: