Fica tranquila(o). A paixão bagunça a gente mesmo.

21:16:00 Iandê Albuquerque 0 Comments

Nada como o tempo pra ficar um pouquinho sozinho e botar as coisas no lugar, encontrar respostas pra aquelas velhas perguntas. Quantas vezes, antes de dormir, você se pegou tentando entender porque vocês acabaram de repente? Quantas vezes você foi dormir depois das 2h da manhã por que não conseguia parar de pensar em vocês dois e não conseguia entender por que vocês acabaram? Às vezes é só uma questão de empatia, de se colocar no lugar do outro. As pessoas machucariam menos as outras e evitariam machucados também.

Tudo bem que se apaixonar talvez seja perder um pouco o controle de si mesmo, faz parte derrapar, perder a direção, não saber em qual esquina dobrar ou o momento de abandonar a viagem. No final das contas a gente acaba sempre aprendendo, ainda que seja sozinho e machucado.

Quando nos apaixonamos por alguém, temos uma mania de depositar na pessoa todas as nossas expectativas. E isso é um perigo. Quando estamos apaixonados tudo que esperamos é reciprocidade, é que o outro supra as nossas mínimas expectativas. Mas a gente não entende que o outro não tem culpa pelo que idealizamos, sabe?

Entenda que se você se apaixonou por alguém, será normal esperar que o outro faça o que você faria, esperar que o outro tente da mesma maneira que você tentaria, se entregue na mesma intensidade que você se entregaria. Mas saiba que o outro não tem a obrigação de fazer. Digo isso porque já me apaixonei por uma pessoa e por criar expectativas demais acabei transformando algo que deveria ser natural em cobrança. É frustrante.

Cada pessoa lida de uma maneira com os sentimentos. A gente não pode achar que o outro deve sentir o mesmo que a gente, sabe? Se o outro não estiver no mesmo timing que você, ele vai acabar enxergando tudo como uma cobrança desnecessária, pressão. Se você se apaixonar por alguém, não crie tantas expectativas, controle a saudade, as cobranças, deixe que as coisas rolem naturalmente.
A paixão é como algo que você carrega nas mãos mas não tem o controle de como conseguir manter aquilo, você segura com força com medo de perder e acaba apertando, você solta e ela escorre entre os dedos. Bate um desespero de não saber exatamente o que fazer, eu sei. Mas se por acaso, você estiver apaixonado por alguém, jamais tente puxar essa pessoa pra que ande na mesma velocidade que você, jamais tente colocar o outro no mesmo timing, porque às vezes as pessoas não vão estar na mesma linha que você. Cê precisa entender que o outro não tem culpa das suas expectativas, e o outro precisa entender que você não tem culpa por esperar demais se estiver apaixonado. No final das contas ninguém tem culpa.
Fica tranquilo, eu te entendo. Paixão bagunça a gente mesmo.

Leia também:

0 Comentários: