Não nasci pra ser contatinho de ninguém, nasci pra ser mozão!

09:37:00 Iandê Albuquerque 0 Comments


Pensando bem, acho que eu me espelhei em você e acabei depositando todas as minhas expectativas em uma pessoa que não estava disposta a realizar nada ao meu lado. Eu achava que você seria aquele cara foda que eu procurava, que iria me destravar e me tirar aquele medo de mergulhar de cabeça, sabe? 
Mas não, você seria o cara que iria me travar ainda mais.

Acho que problema foi eu ter pensado que você seria capaz de me surpreender e por isso, ter deixado a minha partida sempre pra depois. Eu sempre esperei mais de você porque no fundo, mesmo com aquele medo de me machucar, eu sempre te dei tudo. Meu erro foi achar que você seria aquela pessoa que enviaria uma mensagem de madrugada só pra me dizer o quanto sentia saudade, que você seria aquela notificação me perguntando se dormi bem ou como foi o meu dia. Meu erro foi achar que você seria aquele barulho de mensagem chegando avisando que queria me ver depois do trabalho. 



Meu erro foi achar que você seria aquela pessoa que iria se interessar pela minha vida da mesma maneira que eu me interessei pela sua, foi pensar que você gostava de mim da mesma intensidade que eu comecei a gostar de você, porque sempre que eu te dizia que iria fugir você me pedia pra ficar, sempre que eu dizia pra você que era melhor a gente acabar essa coisa estranha entre nós pra eu não me machucar, você me dizia pra ter calma e deixar rolar.

Meu erro foi deixar rolar, cara. E de tanto rolar no meio do caminho a gente se perdeu, cada um foi prum lado, você desapareceu. Às vezes, por teimosia, a gente tenta insistir em algo que já está predestinado a dar errado. A gente paga pra ver no que vai dar. E eu paguei por você porque eu achava que no final das contas iria valer a pena. Eu achava que você iria trazer de volta aquela esperança de amor que eu tinha perdido, entende? Eu achava que você seria aquele alguém que me apresentaria o amor leve e bonito, que me faria sentir o amor de um jeito certo, mas não foi.

Eu te queria tanto que passei a acreditar que você era o suficiente pra mim, comecei a achar que o teu tamanho estava bom pra que eu encaixasse o meu mundo. Eu pensei em me diminuir um pouquinho só pra caber direito em você. Mas olha só que burrice, cara! Eu achava que a minha essência merecia o teu frasco vazio.

Eu estava disposto a gostar de você da maneira mais bonita que você pudesse conhecer, mas a ficha caiu antes que eu embarcasse nessa viagem cujo o destino não iria dar em nada. Sabe aquele estalo que dá na vida da gente quando a gente tá indo prum caminho errado e a gente finalmente desperta? Foi assim que eu acordei e decidi que merecia mais, foi assim que eu te tirei da minha vida.

Porque eu sei que não mereço alguém pra confundir os meus sentimentos e me fazer duvidar do amor. Eu não mereço alguém que não aparece, que sempre tem uma justificava pra não me ver. Eu não mereço alguém que diz que está com saudades mas quando tem a oportunidade de estar comigo, escolhe sumir.

E desculpa, meu bem! M
as essa pessoa linda e maravilhosa por fora e por dentro não nasceu pra ser contatinho de ninguém, nasceu pra ser mozão!

Leia também:

0 Comentários: