Tá tudo bem, te juro que tá.

20:07:00 Iandê Albuquerque 0 Comments

Tá tudo bem, te juro que tá.

Você pode ir, sério. Não precisa ficar pra cuidar de mim porque eu nunca precisei de ajuda. Não precisa dizer pra mim que vai ficar tudo bem, ou que espera que eu encontre alguém melhor que você. Eu sei que vai ficar, sei também que devem existir pessoas melhores por aí. Essas pessoas só estão meio perdidas, mas um dia eu esbarro em alguém bacana. Enquanto isso não acontece, pode deixar que eu tô comigo. E estar comigo, significa que mesmo sozinha, não me sinto só. Isso é o que importa agora, e tá tudo bem, mesmo. 

Não se preocupa comigo, eu consigo organizar tudo sozinho. Afinal, passei tanto tempo tentando acalmar as coisas, tentando fazer valer a pena, me esforçando pra que as coisas não chegassem a esse ponto. Eu fico bem sozinha, sempre fiquei. Nunca precisei de mais pra me sentir bem, sempre aproveitei a minha companhia e por mais triste que isso soe, te deixar ir não dói tanto porque eu sei bem o meu caminho de volta, eu sei que pra onde estou indo é um lugar que vai me fazer melhor, sabe? Não dói tanto quando eu sei que estou voltando pro conforto dos meus próprios braços. É sério, tá tudo bem. 


Fica tranquilo porque eu não vou te julgar, não vou dizer por aí todas as coisas que você fez de errado e tudo o que você não fez quando te dei a oportunidade de consertar. Não vou discutir sobre todos os seus vacilos ou sobre o quanto eu fui trouxa em perdoar os seus erros, me mergulhar por inteiro e te dar por completo. Tudo o que resta agora é seguir em frente, e eu vou fazer isso com tranquilidade por ter sido trouxa, porque de alguma maneira, me trás paz, me trás uma certa tranquilidade saber que fui intenso e que apesar de ter saído um tanto machucado disso tudo, saio satisfeito por não ter sido tão medroso e covarde como você. 

Apesar de tudo, eu sei que vivemos algo maravilhoso. Eu sei que tudo o que passamos juntos deve ter deixado alguma marca bonita em você, porque apesar de todas as merdas que você fez, não retiro o valor das coisas boas que aconteceram entre nós, porque eu sei que apesar de tudo, você ainda é uma pessoa boa, deve existir um punhado de sentimentos bons aí dentro. Tá tudo bem ir, eu sigo enquanto nossas lembranças falecem dentro de mim, como se tudo que um dia aconteceu tivesse que parar de fazer sentido hoje e ficasse somente no passado, sabe? Eu sigo em busca do meu afago, da minha calmaria que somente a minha companhia pode me proporcionar. E vai ficar tudo bem. 

Leia também:

0 Comentários: